VIDA NA AMERICA

Como Usar o Metrô em Nova York

Curiosidades do meio de transporte mais usado em NY

O metrô em New York foi construído no ano de 1904 e é o meio de transporte mais utilizado pelos turistas e principalmente pelos nova-iorquinos. É o quinto maior sistema metroviário do mundo, atendendo cerca de 5 milhões de pessoas por dia. Algumas estações funcionam 24 horas, todo os dias da semana, enquanto outras fecham durante a noite. Possui 472 estações e 24 rotas diferentes, que operam no Bronx, Manhattan, Brooklyn e Queens. As linhas do metrô são identificadas por números 1, 2, 3 e etc ou por letras A, B, C e etc. Partem a cada 10 a 15 minutos durante o dia, 2 a 5 minutos na hora do rush e a cada 20 minutos durante a noite. Os horários mais movimentados geralmente são em dias úteis das 7:30 às 9:30 e das 16:30 às 18:30.

Andar por New York pode parecer um caos no começo, principalmente quando se olha o mapa do metrô. No mapa tem um monte de linhas, várias da mesma cor e pode parecer uma bagunça. Mas a partir do momento que você entende como funciona, fica muito fácil andar por New York e andar de metrô é o jeito mais prático e mais barato de fazer isso.

Como funciona o MTA – Metrô em New York (Metropolitan Transportation Authority)

O primeiro passo para usar o metrô em Nova York com tranquilidade é ter em mãos um mapa completo, que está disponível no site oficial da MTA (operadora de transporte público de NY). Há também aplicativos gratuitos e diversos mapas disponíveis em muitas estações. Dessa forma é possível encontrar o destino que você deseja e a estação mais próxima.

As linhas são divididas em local e expressa, a diferença é que as linhas locais param em todas as estações do trajeto, já os trens expressos passam direto em várias estações, parando apenas em pontos estratégicos.

Outra questão importante que é preciso prestar atenção durante a utilização do metrô são os sentidos Uptown e Downtown. Já que algumas estações têm entradas exclusivas para cada direção. Uptown atende ao sentido norte de Manhattan, Bronx e o Queens, e Downtown atende o sentido sul de Manhattan e o Brooklyn.

Entendendo o mapa

Para quem está acostumado com o mapa do metrô de São Paulo, o mapa do metrô de New York pode parecer um horror, porque em São Paulo é tudo separado por cor. Já em New York as linhas são definidas por cor e por letras ou números. As linhas que tem a mesma cor, em algum trecho elas passam pelo mesmo trilho, então elas andam pertinho em alguma parte, mas não se engane porque as linhas que tem a mesma cor não são a mesma coisa. Elas podem começar separadas e terminar separadas.

Interessante frisar que dentro dessas linhas da mesma cor uma delas deve ser local e outras express. A local para em todas as estações no percurso, já a expressa só para nas principais estações no trajeto. Para você saber se a expressa te atende, você pode olhar no mapa as estações que tem a bolinha branca, que são as estações que as linhas expressas param.

Já as estações de bolinha preta são as estações que as linhas locais param.

Outra coisa importante é que existem várias estações que tem o mesmo nome. Nem adianta se programar em casa de entrar na estação da rua 23 e seguir, ou entrar na estação da rua 14. Existem várias estações da rua 23.

Assim como também existem várias estações da rua 14.

Tem várias outras estações da mesma rua em New York que vão te levar para pontos completamente diferentes, então precisa saber exatamente qual é a estação que você quer.

E quando você estiver na rua certa, não entre na primeira escadinha de metrô que encontrar não, algumas estações de metrô são prédios bonitos e outras são buracos no chão com uma escadinha que te leva até o subsolo. Você precisa olhar a placa que tem na escadinha antes de entrar. Nessas plaquinhas você encontra o sentido do trem que vai estar lá embaixo. Algumas estações você consegue ir pro sul ou pro norte, outras não. Então se você pegar um trem que leva sentido Downtown e Brooklyn que são as linhas com sentido mais pro sul, você não conseguirá pegar o metrô para a parte de cima da ilha, como Uptown ou Bronx. Então você precisa saber qual é o sentido que você quer antes de entrar. Algumas estações tem interligação lá dentro, mas muitas outras não tem. Então não gaste seu passe de metrô na hora de pagar para entrar na catraca e ver que não é ali que você quer ir e depois ter que pagar de novo.

Então se você olhar a plaquinha e não for para onde você quer ir, procure do outro lado da rua, pode ser que você encontre outra estação com o sentido certo.

Dica: Nem toda estação tem elevador, então se for cadeirante ou tiver com carrinho de bebê fique atendo para as estações que tem elevador.

Como usar

Olha onde você está, olhe quais estações tem perto de você e para onde você quer ir e quais estações tem ali. Se existir uma linha que for direto da estação próxima de você até a estação para onde você quer ir, ótimo! Só fique atento com as estações da mesma cor quando a linha se divide no mapa para você pegar o trem certo. Se não tiver nenhuma linha que vá direto ao ponto que você quer ir, você tem duas opções:

  • 1ª opção: ou você anda a pé alguns quarteirões até chegar a uma estação que tenha linha direta ou ande alguns quarteirões a pé no ponto de chegada do trem até ir ao seu destino final.
  • 2ª opção: ou você faz baldeação, pegue um trem até a metade do caminho e depois pegue outro que te leve até seu destino correto.

Uma dica importante é que na Times Square tem praticamente todas as linhas, então você pode ir até a Times Square e de lá seguir seu caminho.

O Google Maps pode te dar a rota certinha quando você coloca seu ponto de partida e seu destino, tanto a pé, quanto de carro quanto de transporte público. Ele indica certinho o trajeto da linha de metrô. Dentro do metrô você pode abrir o aplicativo e tirar print de todas as linhas de metrô e acompanhar pela imagem. Na estação tem wi-fi, então você pode consultar de ultima hora dentro da estação também. Outro aplicativo útil é o City Mapper que faz basicamente a mesma coisa. E também tem o aplicativo do MTA.

Você pode baixar os aplicativos clicando na opção que for melhor para você:

Sinalização das estações

O metrô em Nova York é muito bem sinalizado. Para facilitar o acesso principalmente dos turistas, que não tem prática na rotina de funcionamento do meio de transporte nova-iorquino.  Há luzes indicativas nas escadarias de algumas estações que funcionam como um aviso se a estação está aberta ou fechada. Na cor verde mostra que está aberta e pode entrar normalmente. Há também a indicação de “Only Metrocard Access”, informando que você deve estar com o bilhete já em mãos. Pois não há bilheteria e nem máquina automática para a venda de bilhetes em algumas estações.

Há também placas indicativas em todas as plataformas, para informar se a linha é expressa ou local. E quando a sinalização indica “Late Night” é porque no final da noite a linha tem o itinerário alterado e passa atender apenas algumas estações específicas. Todos os trens têm a indicação da cor, número ou letra da linha, o que torna mais fácil verificar se é a linha correta de embarque, já que vários trens utilizam a mesma plataforma e você pode confundir o vagão.

Quando há alguma eventual mudança de itinerário devido a manutenção ou qualquer outro motivo, são pendurados nas estações os chamados “Planned Work”, cartazes que trazem esses avisos importantes para os usuários.

Além do metrô

Enquanto estiver decidindo a sua rota para ir ao local desejado, é legal levar em consideração também os ônibus de New York. Inclusive, você pode usar o mesmo cartão para pagar o ônibus, ele também funciona.

É importante saber que os ônibus também funcionam bem em New York, porque o metrô, embora seja mito eficiente, ele é mais para quem quer ir Norte – Sul. Se quiser ir Leste – Oeste, até tem metrô que vai, mas é mais limitado. O ônibus é uma opção melhor nesses casos porque sempre tem ônibus que fica andando em linha reta de Leste para Oeste e de Oeste para Leste.

Quanto custa e como comprar os bilhetes de metrô

A tarifa do transporte público de NY (metrô e ônibus locais) é de $2,75 por viagem. Há basicamente três formas de pagar pela passagem: com um bilhete unitário, com o MetroCard ou em dinheiro. O chamado “Single ride ticket” é um bilhete descartável e é válido para uma única viagem. Tanto de ônibus quanto de metrô, é indicado para quem não usa o transporte público com frequência e custa $3 dólares.

O pagamento em dinheiro é aceito somente nos ônibus e feito diretamente ao motorista, somente moedas são utilizadas e com o valor exato.

MetroCard

O MetroCard é a maneira mais prática e econômica de pagamento dos transportes públicos. E também a mais utilizada em New York. É um cartão magnético recarregável e reutilizável que funciona em todas as linhas de metrô. E também nos ônibus que circulam pela cidade e tem a validade de 1 ano. O MetroCard é vendido em diversos locais pela cidade. Em bancas de jornais, redes de farmácias e nas estações de metrô em máquinas de autoatendimento (MVMs) e também em bilheterias com atendentes (Station Booths). Mas a melhor forma de comprar é em uma as máquinas que tem praticamente em qualquer estação. Nessas máquinas você pode fazer a sua compra sozinho.

Para comprar pelas máquinas de autoatendimento o processo é simples e prático. As telas são touchscreen e há como escolher o idioma, aperte em “start” e escolha a língua: inglês, espanhol, italiano, japonês…. Aí terão as opções se quer colocar refil no seu cartão (dinheiro ou tempo) ou se você quer um cartão novo. Se você for comprar um cartão novo, ele vai custar US$1.00 (1 dólar) e depois você pode recarregar esse cartão, esse US$1.00 só se paga a primeira vez. Das outras vezes, você escolhe se quer por o refil de tempo ou dinheiro nesse cartão (ou os dois). Se você for ficar pouco, você pode escolher colocar dinheiro.

Cada vez que você passar na catraca é descontado US$2.75 (2,75 dólares) dessa quantia que tiver no cartão disponível no cartão. Caso você queira colocar tempo, você tem o uso ilimitado do metrô durante o período de tempo escolhido. Dá para pegar 7 dias ou 30 dias.

Então se você for usar o metrô 12 vezes ou mais durante seu período de férias, vale mais a pena pegar o de tempo e usar ilimitado, esse de 7 dias custa US$33.00. Se for usar menos vezes o metrô, então vale mais a pena pegar avulso e pagar US$2.75 todas as vezes que for entrar.

Se você tiver usando o cartão com dinheiro, pode até passar o mesmo cartão para duas pessoas. Por exemplo, passa o cartão e desconta US$2.75 e passa a primeira pessoa, depois passa o cartão de novo e cobra mais US$2.75 e passa a segunda pessoa. Descontando no dinheiro, é possível passar duas pessoas com o mesmo cartão, porque vai descontar a entrada duas vezes. Mas usando o cartão de tempo com acesso ilimitado não é possível fazer isso. Você vai ter que esperar 18 minutos depois que você passou para poder usar o seu cartão de novo. Então esse não dá para dividir e também não pode dividir, o cartão abastecido com tempo de uso ilimitado é individual.

Pay-per-ride e Unlimited Rides

Há duas modalidades de carregamento do cartão: ‘Pay-per-ride’ e ‘Unlimited Rides’. Na primeira opção pode ser carregado um valor entre $5 e $100 dólares e em cada viagem será debitado o valor de $2,75. Nessa modalidade um cartão pode ser usado por várias pessoas. E é mais indicado para quem vai ficar poucos dias na cidade e pretende fazer poucos deslocamentos.

A opção de ‘Unlimited Rides’ é a mais utilizada pelos moradores e turistas de NY. Já que é permitido o uso do bilhete de forma ilimitada, quantas vezes quiser, dentro do período contratado. Pode-se fazer uma recarga semanal no valor de $33 dólares ou uma recarga mensal por $121 dólares. Nessa modalidade o uso do cartão pode ser somente individual. Já que só funciona uma segunda vez na mesma catraca após um intervalo de 18 minutos.

Crianças no Metrô

Criança com até 1.12 de altura não paga desde que esteja acompanhada de um adulto pagante. Então se a criança estiver andando, ela pode passar debaixo da catraca. Se a criança estiver em um carrinho, você pode pedir para algum funcionário abrir a porta lateral para passar. Se tiver duas pessoas e mais a criança com o carrinho, também dá para passar um primeiro na catraca pagando a entrada dele e abrir a porta de emergência pelo lado de dentro, pegar o carrinho, depois o outro adulto passa na catraca e paga a outra entrada. Somente a criança que não paga.

Vale lembrar que sempre tem policiais no metrô e não adianta tentar passar um adulto junto com o carrinho na porta de emergência ou então pular a catraca porque você pode levar uma baita de uma bronca e cada vez que isso acontecer gera uma multa.

JFK Airport e Airtrain

Você pode usar o seu MetroCard para ir até o aeroporto, mas lá você vai ter que pagar separado a tarifa do Airtrain. Então se você for para o JFK Airport, você pode usar o metrô até lá e chegando lá você vai precisar pegar o Airtrain para chegar ao terminal. Para fazer isso, tem que pagar uma tarifa a mais, então precisa ter dinheiro no seu MetroCard.

Dica: se na hora de passar o cartão na catraca ficar aparecendo uma mensagem de erro dizendo para passar de novo, pode ser que você tenha passado ele muito rápido ou muito de vagar. Tente fazer uma média do movimento que com certeza o problema será resolvido.

Dica 2: tenha sempre um álcool em gel com você porque o metrô é um pouco sujinho e também tem a questão do Covid.

Fim do MetroCard a partir de 2020

O principal meio de utilização de pagamento dos transportes públicos em New York está com os dias contados. Isso porque a MTA, companhia responsável pela manutenção do transporte local, decidiu implantar novas tecnologias em seu sistema. Para facilitar a vida dos usuários e solucionar diversos problemas de funcionamento e falhas que vez ou outra acabam acontecendo na infraestrutura do metrô da cidade. Essa mudança será feita pela empresa Cubic Transportation, a mesma responsável pelo sistema metroviário das cidades de Chicago e Londres.

Uma das primeiras atitudes a serem tomadas será a substituição do MetroCard por smartphones e cartões de crédito e débito. De forma bastante simples. Basta os passageiros encostarem os celulares ou cartões no leitor digital instalado nas catracas, que a tarifa será cobrada automaticamente e a passagem será liberada.

Ainda este ano, a partir de maio, terá inicio a fase de testes do novo sistema, nas linhas que passam entre Lexington Avenue, Grand Central, 42nd Street, Atlantic Avenue e Barclays Center. Até o final de 2019, o leitor digital também será instalado em 600 ônibus que circulam pela cidade.

Até 2020, tudo indica que todos os meios de transporte público de NY, incluindo metrôs, trens e ônibus serão contemplados com o novo sistema. O MetroCard passará a ser recolhido a partir de 2021. Tendo como data limite de uso e chegando ao fim de vez até o ano de 2023.

VEJA TAMBÉM:

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo