VIDA NA AMÉRICA

Como Usar o Metrô em Nova York

Curiosidades do meio de transporte mais usado em NY

MTA – Metrô em Nova York (Metropolitan Transportation Authority)

O metrô em New York foi construído no ano de 1904 e é o meio de transporte mais utilizado pelos turistas e principalmente pelos nova-iorquinos. É o quinto maior sistema metroviário do mundo, atendendo cerca de 5 milhões de pessoas por dia. Algumas estações funcionam 24 horas, todo os dias da semana, enquanto outras fecham durante a noite. Possui 472 estações e 24 rotas diferentes, que operam no Bronx, Manhattan, Brooklyn e Queens. As linhas do metrô são identificadas por números 1, 2, 3 e etc ou por letras A, B, C e etc. Partem a cada 10 a 15 minutos durante o dia, 2 a 5 minutos na hora do rush e a cada 20 minutos durante a noite. Os horários mais movimentados geralmente são em dias úteis das 7:30 às 9:30 e das 16:30 às 18:30.

Como funciona o Metrô em New York

O primeiro passo para usar o metrô em Nova York com tranquilidade é ter em mãos um mapa completo, que está disponível no site oficial da MTA (operadora de transporte público de NY). Há também aplicativos gratuitos e diversos mapas disponíveis em muitas estações. Dessa forma é possível encontrar o destino que você deseja e a estação mais próxima.

As linhas são divididas em local e expressa, a diferença é que as linhas locais param em todas as estações do trajeto, já os trens expressos passam direto em várias estações, parando apenas em pontos estratégicos.

Outra questão importante que é preciso prestar atenção durante a utilização do metrô são os sentidos Uptown e Downtown. Já que algumas estações têm entradas exclusivas para cada direção. Uptown atende ao sentido norte de Manhattan, Bronx e o Queens, e Downtown atende o sentido sul de Manhattan e o Brooklyn.

Sinalização das estações

O metrô em Nova York é muito bem sinalizado. Oara facilitar o acesso principalmente dos turistas, que não tem prática na rotina de funcionamento do meio de transporte nova-iorquino.  Há luzes indicativas nas escadarias de algumas estações que funcionam como um aviso se a estação está aberta ou fechada. Na cor verde mostra que está aberta e pode entrar normalmente. Há também a indicação de “Only Metrocard Access”, informando que você deve estar com o bilhete já em mãos. Pois não há bilheteria e nem máquina automática para a venda de bilhetes em algumas estações.

Há também placas indicativas em todas as plataformas, para informar se a linha é expressa ou local. E quando a sinalização indica “Late Night” é porque no final da noite a linha tem o itinerário alterado e passa atender apenas algumas estações específicas. Todos os trens têm a indicação da cor, número ou letra da linha, o que torna mais fácil verificar se é a linha correta de embarque, já que vários trens utilizam a mesma plataforma e você pode confundir o vagão.

Quando há alguma eventual mudança de itinerário devido a manutenção ou qualquer outro motivo, são pendurados nas estações os chamados “Planned Work”, cartazes que trazem esses avisos importantes para os usuários.

Quanto custa e como comprar os bilhetes de metrô

A tarifa do transporte público de NY (metrô e ônibus locais) é de $2,75 por viagem. Há basicamente três formas de pagar pela passagem: com um bilhete unitário, com o MetroCard ou em dinheiro. O chamado “Single ride ticket” é um bilhete descartável e é válido para uma única viagem. Tanto de ônibus quanto de metrô, é indicado para quem não usa o transporte público com frequência e custa $3 dólares.

O pagamento em dinheiro é aceito somente nos ônibus e feito diretamente ao motorista, somente moedas são utilizadas e com o valor exato.

MetroCard

O MetroCard é a maneira mais prática e econômica de pagamento dos transportes públicos. E também a mais utilizada em New York. É um cartão magnético recarregável e reutilizável que funciona em todas as linhas de metrô. E também nos ônibus que circulam pela cidade e tem a validade de 1 ano. O MetroCard é vendido em diversos locais pela cidade. Em bancas de jornais, redes de farmácias e nas estações de metrô em máquinas de autoatendimento (MVMs) e também em bilheterias com atendentes (Station Booths).

Para comprar pelas máquinas de autoatendimento o processo é simples e prático. As telas são touchscreen e há como escolher as informações em inglês ou espanhol. Para adquirir o MetroCard pela primeira vez há um custo de emissão no valor de $1 dólar, já as recargas não têm nenhum custo.

Há duas modalidades de carregamento do cartão: ‘Pay-per-ride’ e ‘Unlimited Rides’. Na primeira opção pode ser carregado um valor entre $5 e $100 dólares e em cada viagem será debitado o valor de $2,75. Nessa modalidade um cartão pode ser usado por várias pessoas. E é mais indicado para quem vai ficar poucos dias na cidade e pretende fazer poucos deslocamentos.

A opção de ‘Unlimited Rides’ é a mais utilizada pelos moradores e turistas de NY. Já que é permitido o uso do bilhete de forma ilimitada, quantas vezes quiser, dentro do período contratado. Pode-se fazer uma recarga semanal no valor de $32 dólares ou uma recarga mensal por $121 dólares. Nessa modalidade o uso do cartão pode ser somente individual. Já que só funciona uma segunda vez na mesma catraca após um intervalo de vinte minutos.

Fim do MetroCard a partir de 2020

O principal meio de utilização de pagamento dos transportes públicos em New York está com os dias contados. Isso porque a MTA, companhia responsável pela manutenção do transporte local, decidiu implantar novas tecnologias em seu sistema. Para facilitar a vida dos usuários e solucionar diversos problemas de funcionamento e falhas que vez ou outra acabam acontecendo na infraestrutura do metrô da cidade. Essa mudança será feita pela empresa Cubic Transportation, a mesma responsável pelo sistema metroviário das cidades de Chicago e Londres.

Uma das primeiras atitudes a serem tomadas será a substituição do MetroCard por smartphones e cartões de crédito e débito. De forma bastante simples. Basta os passageiros encostarem os celulares ou cartões no leitor digital instalado nas catracas, que a tarifa será cobrada automaticamente e a passagem será liberada.

Ainda este ano, a partir de maio, terá inicio a fase de testes do novo sistema, nas linhas que passam entre Lexington Avenue, Grand Central, 42nd Street, Atlantic Avenue e Barclays Center. Até o final de 2019, o leitor digital também será instalado em 600 ônibus que circulam pela cidade.

Até 2020, tudo indica que todos os meios de transporte público de NY, incluindo metrôs, trens e ônibus serão contemplados com o novo sistema. O MetroCard passará a ser recolhido a partir de 2021. Tendo como data limite de uso e chegando ao fim de vez até o ano de 2023.

BY TALITA SGARBI

Veja Também:

Etiquetas
Fechar